MobileMonday Rio partners with GSMA in first-ever Mobile 360 event in Latin America

splash-mobile360-latin-america-2015-en
mobile-monday-rio

MobileMonday Rio will be one of GSMA’s partners for the first Mobile 360 event in Latin America in Rio de Janeiro (13-14 May). Digital Identity, 4G, M2M, Digital Inclusion and Mobile Financial Services will be among the topics discussed during the conference.

With 326 million unique subscribers and more than 90 mobile operators, Latin America mobile market is now the fourth-largest globally. The region is also expected to be the second-highest installed base of smartphones in the world, with 245 million 4G mobile connections by 2020.

The Mobile 360 Latin America agenda is available on the site of the event:
http://www.mobile360series.com/latin-america/

In 2015, the GSMA will host five Mobile 360 Series events around the world: Mobile 360 Series-Africa, Mobile 360 Series-Europe, Mobile 360 Series-Latin America, Mobile 360 Series-Middle East and Mobile 360 Series-North America. The GSMA is also in charge of the annual Mobile World Congress in Barcelona.

MobileMonday Rio on Twitter: @MobileMondayRio

Pesquisa da Application Developers Alliance para desenvolvedores

splash-dev-alliance

Application Developers AllianceA Application Developers Alliance está realizando uma pesquisa para saber mais sobre os desenvolvedores: responsabilidades, produtos, recursos, hábitos, dificuldades e preferências. Se você é um desenvolvedor mobile ou web, essa pesquisa é uma boa oportunidade para dar a sua opinião e mudar o ecossistema.

http://www.appdevelopersalliance.org/developer-survey

Campus Party 2015 apresenta 200 startups e lança aplicativo

campus-partyA Campus Party 2015, que começa no dia 03/02 até o dia 08/02, no São Paulo Expo, lançou um aplicativo oficial para Android com a programação de todos os palcos do evento.
Neste ano, 200 Startups foram selecionadas em duas categorias (“Early Stage” e “Growth Stage”) para participar do projeto Startup & Makers Camp da Campus Party Brasil 2015.

http://g1.globo.com/tecnologia/campus-party/2015/noticia/2015/02/campus-party-2015-lanca-aplicativo-para-android.html

http://beta.campus-party.org/ediciones/brasil/conteudos/startup-360/startup-makers-camp-selecionadas.html

Parceria da Caixa, TIM e Mastercard para lançar uma solução de carteira móvel

timA Caixa Econômica Federal, a TIM e a Mastercard estão prestes a lançar uma solução conjunta de carteira móvel. Existe a expectativa de que essa carteira móvel seja integrada a programas sociais do governo federal, como o Bolsa Família.
Hoje, a TIM é dona da maior base pré-paga do Brasil, com mais de 60 milhões de linhas em serviço. Estima-se que metade desses usuários não tenham conta em banco.

http://www.mobiletime.com.br/22/10/2014/caixa-tim-e-mastercard-prestes-a-lancar-carteira-movel-em-conjunto/395362/news.aspx

Anatel prepara leilão para 3,5 GHz, 2,5 GHz e 1,8 GHz

anatelA Anatel prepara para o meio do ano que vem uma licitação com cerca de cinco mil lotes de todas as sobras de faixas licitadas até agora. O leilão será eletrônico, o que deve favorecer a participação das pequenas empresas.
Um dos principais desafios da agência neste novo leilão de sobras talvez seja conseguir licitar a faixa de 3,5 GHz. Desde 2006 a agência tenta vender essa faixa, mas por diferentes motivos ainda não conseguiu.

http://www.mobiletime.com.br/02/09/2014/anatel-prepara-leilao-do-3-5-ghz-e-sobras-de-2-5-ghz-e-1-8-ghz/389860/news.aspx

GVT, Vivo e TIM

Em dezembro, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) decidiu que a Telefónica deveria vender sua participação na TIM ou procurar um sócio para a Vivo, empresa que controla. A participação da operadora espanhola na TIM é indireta. Atualmente, a Telefónica é a maior acionista da Telecom Italia, dona da TIM, com cerca de 14% da empresa.

O problema de a Telefónica ficar no controle da Vivo e da TIM é que elas estão, respectivamente, no primeiro e no segundo lugar na lista das maiores operadoras celulares do País. Os espanhóis têm até maio para fazer a mudança societária.

Em julho, a Telefónica anunciou a venda de 750 milhões de euros em bônus conversíveis em ações da Telecom Italia, como primeiro passo para acabar com essa participação cruzada nas empresas brasileiras. Os bônus têm prazo de três anos, mas podem ser convertidos em ações a qualquer momento, caso certas condições sejam alcançadas. Com a operação, o grupo espanhol vai reduzir em mais de 5 pontos porcentuais sua participação na operadora italiana.

O segundo passo foi o anúncio, na semana passada, da oferta de R$ 20 bilhões que a Telefónica fez pela GVT, operadora brasileira de telefonia fixa que pertence à francesa Vivendi. A oferta consiste em R$ 11,96 bilhões em dinheiro e cerca de 12% da Telefônica Brasil. A proposta também dá ao grupo francês a opção de ficar com 8,3% da Telecom Italia. Com isso, os espanhóis estariam fora da operadora italiana.

Depois disso, a Vivendi afirmou que, apesar de nenhum de seus ativos estar à venda, vai considerar a oferta dos espanhóis em sua próxima reunião de conselho, prevista para o fim deste mês. Segundo a agência Bloomberg, a Telefónica apresentou sua proposta hostil (não solicitada) no momento em que acontece uma negociação de aliança entre a Telecom Italia e a Vivendi.

Os grupos italiano e francês discutem, segundo fontes, unir a GVT e a TIM no Brasil, formando uma empresa integrada fixa e móvel, como as concorrentes Vivo, Oi e Claro/Net/Embratel. Apesar de não existir nenhum acordo fechado, a Vivendi poderia assumir, em troca da GVT, uma parcela “significativa” de participação na Telecom Italia, possivelmente desbancando a Telefónica como maior acionista da operadora italiana.

A GVT tem 12,4% do mercado brasileiro de banda larga, 9,4% dos telefones fixos e 4,2% da TV paga. Em 2012, a Vivendi tentou vender a operadora brasileira, mas não conseguiu uma oferta que considerasse satisfatória. Entre os interessados, estavam a DirecTV, dona da Sky, e fundos de investimento.

Do ponto de vista da concorrência, seria mais simples a união entre TIM e GVT, uma operadora móvel e outra fixa. Com a Vivo, existe o problema de a GVT já atuar em vários dos principais mercados de São Paulo.

Fonte

Brasil tem 33,2 milhões de celulares com internet rápida

BrasilO número de assinantes de banda larga móvel, usada em modems e celulares com conexão por 3G, dobrou no Brasil no ano passado, chegando a 41,1 milhões de acessos. Esse número é 99,3% maior do que o registrado no fim de 2010 – em 2011, houve 20,5 milhões de novos assinantes desse tipo de serviço no Brasil.

Do total de acessos móveis à internet rápida, 7,9 milhões são modems e 33,2 milhões são celulares 3G, de acordo com dados da Telebrasil (Associação Brasileira de Telecomunicações).

Em 2011, o número de modems usados no Brasil cresceu 31% e o de celulares 3G, 128%. Hoje, 2.650 municípios, que abrigam 83% da população, tem cobertura para internet 3G.

As quatro maiores operadoras brasileiras de telefonia móvel (Oi, TIM, Vivo e Claro) têm pacotes variados de internet para que clientes dos planos pré-pagos e pós-pagos naveguem pelo smartphone com a tecnologia 3G.

Quem tem planos pós-pagos tem à disposição ofertas mais variadas para navegar em 3G, mas as opções para pré-pagos estão aumentando e a concorrência e popularização da internet promoveram redução nos preços nos últimos anos.

Na hora de escolher o plano, o cliente precisa estar atento à velocidade ofertada pelas operadoras, pois alguns pacotes reduzem a velocidade de navegação depois que o consumidor atinge uma determinada franquia de tráfego.

Donos dos smartphones BlackBerry e iPhone precisam consultar os sites das operadoras porque há planos específicos para esses dois modelos.

As empresas também têm planos mais completos que incluem minutos para falar, dados para usar a internet e mensagens de texto (SMS), mas as opções variam muito de empresa para empresa.

Enquanto isso, o número de assinantes de serviços de banda larga fixa também cresceu, mas a um ritmo menor (20,6%) no Brasil no ano passado, chegando a 16,7 milhões de acessos.

Evento “The App Date” em SP no dia 31/01

The App Date SP 2012The App Date é o evento criado para aplicativo móveis, com o objetivo de juntar idéias e criatividade para desenvolvedores e interessados no mundo dos aplicativos. Esse encontro começou na Espanha em 2010 e agora pela primeira vez vai acontecer no Brasil, no dia 31 de janeiro.

O site oficial do evento : http://saopaulo.theappdate.com/

CEO da Nokia visita o Brasil para apresentar nova família de smartphones populares

NokiaNesta quarta-feira (30/11), Stephen Elop, CEO da Nokia, veio ao Brasil para apresentar a linha Asha, nova família de smartphones populares da fabricante. Dos quatro modelos apresentados recentemente durante o Nokia World, evento global da companhia que aconteceu em Londres (Inglaterra), apenas três chegam ao mercado brasileiro a partir de janeiro de 2012: os modelos 200, 201 e 303.

O primeiro é dual chip, com capacidade para até cinco SIM cards, e possui forte integração com as redes sociais (Facebook, Orkut, Flickr e até o Renren da China). O aparelho vem com cartão MicroSD de 2 GB, aceita até 64 GB de memória e tem teclado QWERTY. O modelo 201 é focado em música e chega com autonomia de 52 horas de música ininterruptas. Ambos rodam o sistema operacional Nokia S40, têm conexão 2G e possuem o Nokia Browser, navegador da companhia que comprime as páginas em até 90% e promete rapidez na navegação e, obviamente, economia na conta. O Asha 200 será vendido nas lojas da Claro e da TIM por R$ 349 além da tradicional cadeia de varejo. Já o Asha 201, que também será vendido no varejo, tem preço sugerido de R$ 249 na TIM e Vivo, operadoras parceiras no lançamento.

O Asha 303 é o primeiro da linha a ser vendido no Brasil, e a partir de janeiro de 2012, já estará na Nokia Store e em outras lojas de varejo. A versão 300 é o carro chefe da família. Tem tela maior, teclado QWERTY e touchscreen, conexão Wi-Fi, câmera de 5 megapixels e processador de 1 GHz. O aparelho tem integração com redes sociais, aplicativo Whatsapp e o game Angry Birds. O celular ainda possui conexão 3.5G, um meio caminho entre o 3G e o LTE (4G), e será comercializado no país por R$ 459.

Em sua primeira visita ao Brasil, Elop se disse especialmente animado com a resposta dos consumidores da América Latina com a nova família de produtos. “Parte da nossa estratégia é conectar o próximo bilhão de pessoas e o Brasil faz parte disso. A Nokia no Brasil ainda é muito bem vista e muito querida. A chegada de um novo portfólio só fortalece a companhia”, comentou o CEO.

Os dois smartphones com Windows Phone, lançados pela companhia recentemente, também foram anunciados. O Lumia 800 foi considerado por Elop como “o primeiro Windows Phone de verdade”. O dispositivo possui tela AMOLED de 3.7 polegadas (800 x 480) e um processador de 1.4 GHz. Ele tem câmera de 8 megapixels com lentes Carl Zeiss, capaz de gravar vídeos em HD e 16 GB de espaço para músicas, fotos, vídeos e aplicativos.

O Lumia 710 vem com processador de 1.4 GHz e câmera de 5 megapixels, com flash LED e gravador de vídeos em alta resolução (720p). A memória interna do aparelho é de 8 GB e a principal vantagem do aparelho é que, diferente do Lumia 800, ele será produzido em Manaus e, portanto, deverá ter um preço mais acessível.

Fonte : Olhar Digital