Venda de celulares no Brasil avança 7,2% no 3º trimestre de 2016, diz IDC

O mercado de celulares do Brasil movimentou 12,6 milhões de dispositivos no terceiro trimestre, alta de 7,2% ante mesmo período de 2015, afirmou nesta sexta-feira (18) a consultoria IDC Brasil.

O crescimento veio após cinco trimestres seguidos de queda. As receitas com as vendas dos aparelhos no período somaram R$ 10,9 bilhões. Sobre o segundo trimestre, a alta nas vendas foi de 4,2%.

Continuar Lendo

Mercado brasileiro de smartphones cresceu 55% em 2014

bandeiraSegundo a IDC , o mercado brasileiro de smartphones cresceu 55% em 2014 (54,5 milhões de aparelhos). Só no quarto trimestre, o Brasil bateu recorde com a venda de 16,2 milhões de smartphones.

O número de aparelhos com 4G também está crescendo: 15% dos dispositivos vendidos em 2014, com uma estimativa de 35% para 2015.

Contabilizando os feature phones, o Brasil, com 70,3 milhões de aparelhos (+7% em relação a 2013), representa o quarto maior mercado de celulares do mundo atrás da China, dos Estados Unidos e da Índia.

http://br.idclatin.com/releases/news.aspx?id=1801

Brazil Generating Huge Gaming Revenue

BrasilBrazil is the largest country in Latin America by population, area, GDP and pretty much any other meaningful metric. It is also the biggest digital market in seemingly any category. eMarketer estimates the largest regional economy contributes with roughly one-third of Latin America’s internet users, social network users, digital buyers and smartphone users, to name a few. Brazil also takes more than half of advertising dollars—both in traditional and digital media—spent in the region.

It seems natural then that Brazil also takes the lion’s share of digital gaming spending in Latin America. In July 2014, SuperData Research estimated that digital gaming revenues in Brazil would near $1.5 billion in 2014. That figure works out to 34% of the $4.4 billion revenue stream for the category in the entire region during the same period.

Mexico ($963.0 million) and Argentina ($616.0 million) rounded out the top three markets. The study also revealed the still concentrated business opportunities when it comes to digital life in Latin America, estimating that Argentina, Brazil and Mexico combined would generate nearly three-quarters of the digital gaming market in the region this year.

While it is likely that the digital offer—gaming, in this case—may naturally gravitate toward the three heavyweights due to the sheer size of their populations and economies, infrastructure availability may also be a factor. Under that light, it is understandable that Chile ($295.0 million), with a population of about 17 million, according to the CIA World Factbook, but higher GDP per capita and a more developed digital infrastructure, outpaces the digital gaming revenues expected in Colombia ($224.0 million), Venezuela ($195.0 million) or Peru ($125.0 million), all of which have populations at least 11 million larger.

Fonte

Transações do Bradesco Celular ultrapassam call center

O Bradesco Celular registrou a marca de 870 milhões de transações em 2013, um crescimento de 130% em relação ao ano anterior.

O número ultrapassa o total operações realizadas pelo tradicional serviço de call center do banco, o Fone Fácil Bradesco.

Mensalmente, cerca de 88% do total de transações feitas no Banco são feitas por meio dos canais digitais. Deste total, 10% são pelo Bradesco Celular.

Hoje, 3,2 milhões de clientes utilizam o celular para fazer suas operações bancárias. É quase o dobro se comparado a 2012 e corresponde a 10% do total de clientes do Bradesco.

Artigo completo

Brasil tem 33,2 milhões de celulares com internet rápida

BrasilO número de assinantes de banda larga móvel, usada em modems e celulares com conexão por 3G, dobrou no Brasil no ano passado, chegando a 41,1 milhões de acessos. Esse número é 99,3% maior do que o registrado no fim de 2010 – em 2011, houve 20,5 milhões de novos assinantes desse tipo de serviço no Brasil.

Do total de acessos móveis à internet rápida, 7,9 milhões são modems e 33,2 milhões são celulares 3G, de acordo com dados da Telebrasil (Associação Brasileira de Telecomunicações).

Em 2011, o número de modems usados no Brasil cresceu 31% e o de celulares 3G, 128%. Hoje, 2.650 municípios, que abrigam 83% da população, tem cobertura para internet 3G.

As quatro maiores operadoras brasileiras de telefonia móvel (Oi, TIM, Vivo e Claro) têm pacotes variados de internet para que clientes dos planos pré-pagos e pós-pagos naveguem pelo smartphone com a tecnologia 3G.

Quem tem planos pós-pagos tem à disposição ofertas mais variadas para navegar em 3G, mas as opções para pré-pagos estão aumentando e a concorrência e popularização da internet promoveram redução nos preços nos últimos anos.

Na hora de escolher o plano, o cliente precisa estar atento à velocidade ofertada pelas operadoras, pois alguns pacotes reduzem a velocidade de navegação depois que o consumidor atinge uma determinada franquia de tráfego.

Donos dos smartphones BlackBerry e iPhone precisam consultar os sites das operadoras porque há planos específicos para esses dois modelos.

As empresas também têm planos mais completos que incluem minutos para falar, dados para usar a internet e mensagens de texto (SMS), mas as opções variam muito de empresa para empresa.

Enquanto isso, o número de assinantes de serviços de banda larga fixa também cresceu, mas a um ritmo menor (20,6%) no Brasil no ano passado, chegando a 16,7 milhões de acessos.

Infográfico sobre o uso de celular no Brasil

BrasilO Extra divulgou um infográfico que apresenta uma visão geral sobre o uso do celular no Brasil, incluindo informações sobre chamadas por voz, envio de SMS, transmissão de dados e perfil dos usuários. Um mercado já consolidado, mas que, porém não para de crescer, tem sido foco de grandes empresas, que buscam nesse mercado uma forma de crescimento.

Primeiramente o infográfico indica que já existem mais aparelhos celulares do que pessoas no Brasil. Nosso país conta com uma população de 192 milhões de brasileiros e um total de 224 milhões de celulares. Em relação ao tipo de plano adotado pelos usuários, o estudo afirma que à medida que a idade dos usuários sobe, mais aptos eles estão a usar planos pós-pago, mas que porém a realidade brasileira ainda conta com a maioria dos planos pré-pagos.

As funções do celular estão cada vez mais sendo utilizadas pelos usuários, uma vez que apenas 11% utilizam o celular somente para chamadas e mensagens de voz e 40% dos usuários utilizam o celular para dados mais avançados, como SMS, Jogos e armazenamento de conteúdo multimídia. Em geral as mulheres enviam mais MMS que homens, mas os homens ganham essa disputa quando se trata de SMS.

Por fim o infográfico mostra como acesso móvel no Brasil é concentrado, sendo que 24% de todo o acesso móvel é do estado de São Paulo e confirma o crescimento da banda larga móvel, que desde 2009 ultrapassou a banda larga fixa.

O infográfico está aqui : http://imagens.extra.com.br/html/infografico/celular-no-brasil.html?utm_medium=infografico&utm_campaign=CELULAR%20&cm_mmc=Infograficos-_-CELULAR-_-infografico-_-celular-no-brasil#finalpag

Número de assinantes de banda larga móvel dobrou em um ano

BrasilDe acordo com dados da Telebrasil, o número de usuários de banda larga móvel dobrou entre outubro de 2010 e outubro deste ano, totalizando 37,6 milhões de assinantes no Brasil. Desse total, 30,2 milhões são conexões de celulares 3G e 7,4 milhões são modens 3G. A banda larga fixa cresceu 22,4% no mesmo período.

Segundo o Mobile Time, o desempenho da banda larga móvel pode ser associado as facilidades oferecidas pelas operadoras celular e pelo barateamento do serviço e dos smartphones. Já a Internet fixa avança mais vagarosamente, devido à infraestrutura e preços altos.

Fonte: MobilePedia

Brasil atinge 231 milhões de linhas móveis

BrasilO Brasil encerrou outubro com 231,6 milhões de acessos móveis, informou nesta sexta-feira a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). No acumulado do ano, a base móvel já soma cerca de 28,7 milhões de novas linhas, ante 20,5 milhões de janeiro a outubro do ano passado, mostrando forte aceleração no crescimento da telefonia móvel no país – mais de 40% na comparação anual.

Somente em outubro deste ano, foram realizadas quase 4,3 milhões de novas habilitações. Este foi o quarto mês em número de habilitações, perdendo apenas para os meses de dezembro de 2010 (5,4 milhões), de 2007 (4,7 milhões) e de 2005 (4,4 milhões), de acordo com a Anatel.

Entre as companhias, o destaque foi da Vivo, que adicionou mais de 1,5 milhão de novas linhas ao mercado. O número de adições elevou seu market share de 29,49% em setembro para 29,61% no mês passado.

Já TIM acrescentou cerca de 1 milhão de novas linhas e ampliou sua distância frente à Claro, apesar de leve queda em sua participação de mercado, de 26,04 por cento para 26 por cento.

A Claro acrescentou mais de 800 mil novos acessos e encerrou o mês com market share de 25,20% em outubro -ante 25,30% no mês anterior.

A Oi, por sua vez, encerrou outubro com participação de 18,86 por cento, também crescendo em cerca de 800 mil acessos.

Fonte : Reuters / ANATEL

O número de usuários do serviços de pagamento móveis vai ultrapassar 141,1 milhões em 2011, segundo Gartner

NFCO número de usuários que utilizam serviços de pagamento móveis vai ultrapassar 141,1 milhões em 2011, volume 38,2% superior ao registrado em 2010, quando o total de usuários atingiu 102,1 milhões em todo o mundo, segundo um estudo divulgado pela consultoria Gartner.

Apesar das projeções positivas, a pesquisa avalia que o crescimento dos pagamentos móveis está mais lento do que o esperado, especialmente nos mercados em desenvolvimento, segundo Infomeny.

Nas regiões em questão, os fornecedores ainda estão trabalhando no sentido de adaptar suas estratégias às necessidades locais. O que acontece é que, apesar dos mercados em desenvolvimento possuírem elementos favoráveis para a penetração do pagamento móvel, como alta utilização de aparelhos celulares e baixa penetração bancária, isso não é garantia de sucesso.

Em relação aos mercados desenvolvidos, a consultoria observa que muitas companhias estão preparando novidades no campo da tecnologia NFC (Near Field Communication). O uso do SMS como meio de pagamento móvel continuará sendo o dominante nos mercados emergentes.